Decoração

Chá de Bebê Safári: Ideias Criativas para Festas

Um bebê está chegando! Maravilha! Fantástico! É hora de divulgar ao mundo essa grande notícia. Toda mamãe gestante quer – e precisa – expressar sua alegria pela maternidade. O chá de bebê é momento apropriado para isso. As melhores amigas, as já experientes mamães, as colegas de trabalho mais chegadas e eis o clima adequado. Que tal organizar um chá de bebê com o tema safári? O visual é intensamente versátil. Veja aqui nesta mensagem algumas dicas muito interessantes. E, aqui, um pouco mais da história desse evento.

Claro que você já terá aproveitado os momentos com a família antes de mostrar sua alegria ao universo. Depois, é começar a preparar um belo chá de bebê. E a gente sugere que seja um chá de bebê safári. Além de oferecer muitas ideias criativas, também é tema bem colorido – o que é ideal para demonstrar alegria – e sugestivo por conta do nível de conscientização ambiental que as sociedades estão buscando atualmente.

Chá de Bebê Safári

E… veja só… o tema safári é tão sugestivo que uma visitante de nosso site até usou para fazer uma leve criticazinha no chá de bebê safári de sua segunda filha. A gente fala sobre isso mais abaixo.

Ao contrário do que se imagina, não é necessário muito espaço. Se tiver, ótimo, pois a ideia de “floresta” vai estar mais ativa e presente. Mas é possível criar o visual de safári com pequenas peças recortadas em isopor, plástico e até cartolina.

Ideias Criativas para Festas

Deixe suas convidadas apaixonadas por girafinhas que gargalham, ocupe espaço com rinoceronte sorridente, faça macaquinhos dependurarem nos lustres, onças subindo pelas paredes. Essa seria uma festinha de chá de bebê

safári… digamos… mundial, já que não existem girafas e rinocerontes no Brasil. Então, a Ana Paula, nossa visitante costumeira aqui em nosso site, fez em 2015 uma floresta local. Usou apenas bichinhos encontrados na Amazônia. Foi muito legal.

Chá de Bebê Safári: até o bolo é sugestivo
Chá de Bebê Safári: até o bolo é sugestivo

 

Ela disse que foi um tal de tucanos pra cá, antas pra lá, jiboias pelo chão do salão, saguizinhos “impertinentes” balançando nos galhos de uma árvore que ela improvisou na entrada do local. Foi uma festa no real sentido da palavra.

Como organizar Chá de Bebê Safari

Então, vamos lá. Vamos ver algumas imagens muito legais que vão incentivar sua criatividade no momento de organizar seu chá de bebê safari.

Antes, a gente tem umas observações práticas importantes:

  • Em respeito aos movimentos de defesa dos animais, evite figuras de bichinhos em situações de perigo. Ou mesmo constrangedoras. Você não ai querer que algumas colegas de trabalho espalhem críticas na empresa sobre sua festinha
  • Preocupe-se bastante com o tamanho dos bichinhos e especialmente se são destacáveis das peças maiores. Certamente suas amigas não vão levar seus filhos pequenos para o chá de bebê, mas seus sobrinhos podem se encantar e levar à boca
  • Estamos em era virtual. E mais que isso, em época de preocupação com o meio ambiente. Não use convites impressos; se não souber produzir boas imagens no computador, peça para seu filho ou seu sobrinho fazer. Com toda certeza, há alguém na família dedicado à criação de imagens virtuais. Aproveite e peça confirmação de presença. Assim, você vai poder calcular espaço e acepipes
  • Deixe bem claro – mas bem claro mesmo – sobre precauções quanto a brincadeiras com você, mamãe. Lembre-se de que infelizmente há pessoas sem noção

Então, agora sim, veja as ideias.

Começando Pelo Começo

Claro… tudo começa pelo começo, a gente sabe. Os pratinhos, copos e talherezinhos de plásticos devem apresentar estampas firmes de bichinhos. E estes devem estar sempre sorridentes, sempre simpáticos.

Chá de Bebê Safári: os pratinhos ao portão, só encantamento
Chá de Bebê Safári: os pratinhos ao portão, só encantamento

A Entrada

Se você tiver espaço amplo ou um portão grande, considere já começar a criar o clima de safari daí. Um painel com a clássica imagem do filme “Rei Leão” é o ideal. As pessoas vão entrar num universo diferente.

 

 

Chá de Bebê Safári: o Rei da Floresta não pode faltar Chá de Bebê Safári: o Rei da Floresta não pode faltar

A Trilha

Que tal preparar uma trilha de floresta da entrada até o salão principal? É ideia complementar ao painel no portão. Cole imagem de patinhas de leão no chão como pegadas. As pessoas entram com o Simba na retina e continuam caminhando sobre suas patas. É bem legal!

Chá de Bebê Safári: trilha de pegadas dão charme especial
Chá de Bebê Safári: trilha de pegadas dão charme especial

Painel da Mesa do Bolo

Nada mais simpático. O visual vai ficar completo. Esse painel pode ser feito com TNT esticado na parede; sobre ele, afixe figuras em EVA ou cartolina. Uma dica: use paste de dente para manter as figuras no TNT caso não queira deixar alfinetes e percevejos aparentes.

Chá de Bebê Safári: o painel da mesa do bolo é indispensável mesmo se você optar por não fazer bolo
Chá de Bebê Safári: o painel da mesa do bolo é indispensável mesmo se você optar por não fazer bolo

A Mesa

É claro que a mesa só pode conter muito verde. Isso lembra floresta. A folhagem pode ser recortada em EVA ou cartolina ou até mesmo ser verdadeira. Disponha de maneira que não esconda os enfeites que devem estar sobre a mesa.

Chá de Bebê Safári: a mesa precisa de muito verde, claro
Chá de Bebê Safári: a mesa precisa de muito verde, claro

Pode sobrar até mesmo pro seu pet

Não… não é exagero. A intenção é expressar toda a satisfação pela chegada do bebê, toda a alegria da família. E seu pet faz parte, não faz? E, ora, a coisa fica engraçadinha… confesse. Mas ele tem de ser bem mansinho.

Chá de Bebê Safári: seja ousada; o mundo precisa de criatividade
Chá de Bebê Safári: seja ousada; o mundo precisa de criatividade

Uma selva de pedra?

Cristina Zuli Seneca é moradora do centro de S. Paulo. Sempre ouviu falar na tal “selva de pedra” em que se transformou a bela cidade. Ela é ativista de causas ambientes. Em 2010, quando teve seu segundo bebê, teve a ideia de já inserir a chegada de sua filha no contexto crítico. “É pra ir se acostumando”, disse ela.

Imagine uma mesa com vários prédios de isopor, verdes; entre eles, dezenas de figuras animais caminhando pelas vias, como se fossem os donos da “selva”.

A coisa ficou mágica.